quinta-feira, 7 de abril de 2016

"ISSO É UMA REBELIÃO, NÃO? EU ME REBELO"



Meldelsdocéu...

segunda-feira, 4 de abril de 2016

NÃO TEM O QUE DIZER... APENAS SENTIR

sábado, 2 de abril de 2016

UM PRIMO DISTANTE... ESTRANHO... E LINDAMENTE MELANCÓLICO PARA "LOST IN TRANSLATION"


Quando eu sentei para ver o magistral "Cherry Blossoms" ("Hanami") eu não sabia muito o que esperar. Primeiro eu não tinha ideia de que veria um filme magistral... segundo, que ele seria tão próximo (de alma) de "Lost in Translation", até hoje o filme mais importante da minha vida.


Rudi se vê literalmente perdido em Tóquio... e muitas vezes é preciso se perder para se achar

Não vou falar muito sobre o filme... acho que é uma experiência que precisa ser vivida. A história narra um mágico momento de luto, de um homem que viveu a vida toda "em busca de não mudar nada" e seguindo uma rotina diária quase cronometrada. 

Ao perder a sua mulher, Rudi decide viajar ao Japão - a coisa que ela mais queria fazer em vida - e como ele embarcamos numa jornada incrível, humana, sensível, delicada, profunda, de uma beleza poucas vezes vista e revelada com tanta sinceridade no cinema.

Ao final desse filme, não vou mentir, eu tinha olhos doloridos de tanto chorar.